Curadoria de Produtos

Curadoria de Produtos Jul 24, 2020

A curadoria de produtos no Ecommerce é a prática de organizar e administrar cuidadosamente os produtos da loja com o objetivo de selecionar um número reduzido, porém altamente relevante para o público alvo.

A palavra curador sempre esteve ligada ao mundo das artes. O curador de arte é a pessoa responsável por gerenciar os itens que farão parte de uma exposição, por exemplo. É ele quem define quais, e como as obras serão expostas, em todos os seus detalhes.

No contexto de um Ecommerce, é desejável que o curador possua um grande conhecimento sobre o segmento de atuação, e seja capaz de identificar os produtos que estão na moda, os mais desejados e os mais bem avaliados.

Quanto mais nichado for o Ecommerce, melhor, pois evita-se o desperdício de tempo, dinheiro e espaço com produtos que não tenham uma boa performance na loja.

No Ecommerce nichado, você tem a oportunidade de se destacar oferecendo um acervo de produtos exclusivos a um público seleto, e com uma boa margem de lucro, sem precisar disputar preço com dezenas de concorrentes e marketplaces.

Eu gosto de lembrar de uma dica da Babi Tonhela do Ecommerce na Prática. Ela afirma que é melhor ter um estoque vertical, com poucos produtos e estoque alto, do que um estoque "horizontalizado", onde há uma grande variedade de produtos e baixa quantidade em estoque.

Um dos motivos está no fato de que, quando o produto zera na loja, ele "desaparece" do Google e dos mecanismos de busca, perdendo relevância nos resultados das buscas. Recuperar novamente o bom ranqueamento deste produto pode levar semanas, portanto, aí vai uma dica importante: nunca deixe o estoque zerar.

O curador deve observar o produto como se fosse uma obra de arte. Cada detalhe é importante: fotos, título, mini-descrição, cor, tamanho, modelo, avaliações (as estrelinhas), mini-depoimento... tudo deve estar perfeita ordem.

Lembre-se, você será responsável por estabelecer a conexão visual entre o produto e o cliente, e ela deve ser imediata, à primeira vista, inequívoca, transmitindo segurança, portanto, reveja quantas vezes for necessário sua página de produto, certificando-se de que a mesma esteja impecável.

Imagine-se no lugar do seu cliente visualizando o seu produto: a última coisa que você quer é que ele acesse o menu da loja ou role a tela (scroll).

Então vamos tomar algumas precauções:

  • Carregamento – Precisa ser instantâneo, ou quase. Fiz questão de colocar este item em primeiro, pois ninguém hoje em dia aguenta esperar de 5 a 20 segundos para visualizar um produto. Cuide bem da experiência do usuário. Certifique-se de avaliar a performance do seu ecommerce, não apenas na Internet rápida do seu escritório, mas no smartphone, na rua. Saiba que o tamanho em Kbytes da foto do produto está entre os principais fatores que podem afetar o tempo de carregamento da página. Dentro do possível, evite que as fotos ultrapassem os 150Kb. Nós sabemos que alguns produtos possuem muitos detalhes, e às vezes isso não será possível. Experimente diferentes formatos de arquivo, como .jpg, .gif ou .png, e se possível, até .svg. Resolução para a web é de 72 dpi.
  • Botão Comprar – Deve estar sempre visível, tanto no desktop (resolução mínima de 1366x768) quanto no mobile (smartphone mínimo de 5.5"), sem a necessidade de rolar a tela.
  • Fotos do Produto – A maioria dos produtos já possui fotos profissionais na Web, e é muito fácil encontrá-las, basta fazer uma pesquisa no Google Images e usar a ferramenta Tools para definir os parâmetros da sua busca. Se este não for o caso, não abra mão de usar fotos profissionais para o seu produto, e utilize um carrosel para agrupar várias fotos. Cliente compra com os olhos.
  • Vídeo do Produto – Já está comprovado que os vídeos garantem mais conversões. Pesquise se o seu produto possui vídeos do fabricante disponíveis no Youtube. Caso não tenha, seria uma boa alternativa produzir um vídeo de uso do produto quando pertinente.
  • Título –  Deve ser curto, de preferência até 70 caracteres, são regras de SEO (Search Engine Optimization). O título não pode gerar dúvidas, afinal, você não quer o cliente rolando a tela para ver se é o produto que ele está procurando. Por este motivo, produtos digitais, como smartphones e câmeras, levam o código da linha, modelo e capacidade no título. E aqui vai mais uma dica: essas regras do mundo digital não podem ser ignoradas, e devem ser rigorosamente respeitadas. Os robôs de busca estão programados para dar notas maiores aos anúncios que se encaixam dentro dos parâmetros estabelecidos pelo mercado online.
  • Avaliações – O produto deve, sempre que possível, vir acompanhado de prova social. As estrelinhas são um fator de desempate no processo de compra, mas infelizmente muitos Ecommerces não dão a devida importância a elas. Você compraria um tênis com 5 estrelas e 3 avaliações, ou outro com 4.7 estrelas e 200 avaliações?  O que eu recomendo é que no pós-venda, a loja se esforce para obter do cliente uma avaliação do produto. Ofereça algo em troca, por exemplo um desconto na próxima compra, ou um cupom.

Essas foram algumas das principais questões técnicas a serem consideradas.

Para garantir uma excelente experiência de compra, é desejável que sua loja possua um design moderno, responsivo, de alto contraste, com boa navegação, facilidade de compra, e alto nível de usabilidade.

O próximo passo é descobrir se o anúncio do produto contém todas as informações pertinentes a ele, tirando qualquer dúvida que o usuário possa ter. E se você conseguir fazer isso no topo da página, sem que o usuário precise acionar o scroll, melhor ainda.

Por exemplo, se o cliente está comprando um laptop, ele vai querer saber algumas informações técnicas (memória, disco, tela, ...), garantia, valor do frete e formas de pagamento, ou seja, não basta ter um bom título e 5 ou 6 fotos do produto.

Por outro lado, imagine um produto natural. É importante informar como consumi-lo corretamente, quais os benefícios, modo de conservação, etc.

Cada produto é um mundo diferente.

Incluir uma caixa de pergunta na tela do produto pode lhe ajudar a obter respostas, e a partir delas, aprimorar a sua página de produto destacando as dúvidas recorrentes.

Noutro dia entrei em um ecommerce e li algo do tipo "Feito com amor por {nome da empresa}". Já vi isso em outras lojas online, e são aquelas que muitas vezes pecam nas questões técnicas (título, foto, menu na frente do produto, etc), mas capricham nas informações adicionais do produto. A gente percebe que foi feito um trabalho de curadoria. Eu costumo ver muito isso em lojas de produtos naturais.

O recado que deixo é que você trate o produto com amor, e tenha muita atenção aos mínimos detalhes.

E se a sua plataforma de ecommerce incluir experimentos A/B, você terá a opção de criar duas ou mais versões de página de um mesmo produto com pequenas variações, assim poderá comparar o desempenho entre elas.

A Amazon inclui uma opção onde você pode dar like em um produto que você gostou, sem que o tenha comprado, e pode funcionar como um bom termômetro para medir o quanto seu produto é agradável aos olhos do cliente.

Quando tiver tempo, procure no Google um artigo da OptiMonk intitulado "20 Best Practices To Build a Perfect Ecommerce Product Page". É um pouco antigo, de 2014, mas tem dicas interessantes lá.

Para finalizar, quero deixar duas embalagens-conceito inspiradoras e surpreendentes, desenvolvidas por designers russos (eles são geniais).

Um abraço e boas vendas.

Embalagem-Conceito do artista russo Nikita Konklin
Nikita Konkin nikitakonkin.com on Behance
Nikita Konkin nikitakonkin.com on Behance

Molocow - Embalagem-Conceito da Agência Imedia Creative Bureau
Molocow - milk package concept
Molocow is a fun concept package for milk. We reimagined milk bottle and package to appeal for kids. We created fun way to pack milk in an out of this world fashion.

Marcadores

Guilherme Silva

Analista de Sistemas, Hacker Ético, Cidadão Tecnológico, apaixonado por Realidade Aumentada e IOT, e um dos fundadores do XCommerce.